Marionete de Destruição

Ir em baixo

Marionete de Destruição Empty Marionete de Destruição

Mensagem por Boris em Dom Nov 06, 2011 5:04 pm

bom a varios dias eu criei uma fic sobre a musica Karakuri 卍 Burst mas como eu sou um viciado na VY1 e VY2 eu adaptei (vou demorar um pouco por causa do meu livro que estou escrevendo Mentira, é a preguiça)

Tema: Ação, Suspense
Classificação: 12+(contem cenas de violencia, morte, decepações e xingamentos)
Personagens: Vocaloids e UTAUS (usarei muitos, não caberia eles todos aqui)
Duração: Sem tempo estimado

Capitulo Um:

VY1 Mizki
Era somente uma noite qualquer, para muitos era a catástrofe, mas para mim era algo normal.
Desviei de mais um corpo caído, o sangue que sujava o chão ainda estava refletindo minha culpa, eu me virei para ver o som que me irritava atrás, era alguém que se encontrava vivo, temendo pela minha segurança eu corri retirando o revolver que estava meu cinto.
-Quem esta ai? Responda! – berrei
Nesse momento eu vi algo que me atordoou, era um casalzinho, uma garota de cabelos negros e um garoto de cabelos laranja, enquanto examinava os dois a garota me olhou com tristeza.
-Nos ainda temos que trabalhar?
Aquilo me encheu de lagrimas, varias memórias minhas de quando trabalhava nas minas me arrebataram.
Um barulho!
Algo se aproximava, mais uma vez saquei meu revolver, eu vi apenas a forma de ma mulher, não ouvi direito o que ela murmurava, mas parecia que ela estava implorando para ser sacrificada.
-Acalme-se – Eu falei para ela – Não se preocupe, eu não vou te ferir.
-Por favor, me livre disto, me faça renascer, por favor – ela falou em prantos antes de desmaiar.
Algo nessa hora me chamou a atenção, eu vi dois cortes longos em suas costas, somente os Soldados possuem espadas, me lembrei de algumas pessoas sendo atacadas, a suástica em seus braços...
Minha cabeça pegava fogo, lembranças de assassinatos, saques, perdas, tudo era muito para mim.
-Tia, nos seremos machucados também? – O garotinho me perguntou
-Não, eu protegerei vocês, vamos para um lugar seguro – Eu falei carregando a mulher desmaiada em meus braços.
Fomos caminhando até um caminhão, parado perto da entrada da cidade, vários corpos e casas queimadas ainda restavam, os habitantes fugiram, e os que não conseguiram foram mortos pelos soldados.
Eu olhei para a garota e o garoto e perguntei calmamente:
-Então, qual são seus nomes?
-Yuki, Yuki Kaai – Me respondeu a garotinha.
-R... Ryuto – Me respondeu o garoto
-Bom, Yuki, Ryuto, vocês conhecem ela?
-S... Sim – Respondeu Ryuto – Ela é a dona da taverna
-E qual seria o nome dela?
-Haku Yowane! – Respondeu Yuki alegremente
-Bom, mas porque ela foi atacada? O que eu sei é que os soldados só atacam rebeldes e quem os ajuda
-Ela nos ajudava, quando um soldado de cabelos negros foi tentar pegar a gente, ela nos defendeu – Respondeu Ryuto cabisbaixo.
-Cabelos negros?, Não me é incomum... Vocês se lembram de outro detalhe?
-Sim, olhos amarelos, eles me davam medo – Yuki respondeu
-Nagini, seu desgraçado, deveria ter te matado quando tive chance – eu falei para mim mesma
-O... Onde eu estou? – perguntou Haku meio zonza. – YUKI, RYUTO, CADE ELES?
-Acalme-se, eles estão bem – Respondi a ela – Eles estão descansando ai do seu lado.
Haku olhou para eles aliviada, por um instante ela tocou suas costas e sentiu os cortes, uma expressão de dor tomou sua face, ela levantou suas vestes e pegou uma garrafa que aparentava ser de vodka.
-Não é bom tomar bebidas enquanto esta ferida – Falei examinando sua face.
-Isto nunca me feriu, pelo menos me ajudara – Ela falou enquanto jogava a bebida em suas costas.
Um berro ecoou pelo deserto, Haku estava mordendo seu vestido enquanto jogava mais bebida em suas costas, eu vi sua face e parei para ajudá-la:
-O... Obrigado... – Ela me falou – Porque esta nos ajudando?
-Por uma promessa que fiz a meu melhor amigo – Eu respondi friamente
-O que aconteceu com ele?
-Eu não sei, eu fui tirada e perto dele, logo antes de... – Eu respondi até lembranças me tornar de volta.
Sangue, eu estava tentando salva-lo, aparentemente eles queriam levá-lo, foi ai que eu vi, um dos soldados pegou algo e enfincou em seu olho, neste momento, não sei que aconteceu, eu vi um corpo velho no chão, uma espada estava na minha mão, meu olho também estava sangrando, mas isso não me importava, uma voz feminina estava ecoando do escuro:
-AL, BIG AL LEVANTE-SE, QUERIDO POR FAVOR – A mulher falou em desespero.
-Se afaste dele Ann – Falou uma voz que soava robótica – Ele só esta ferido, não esta morto.
-Mas... Miku... – Ann gaguejou
- SILENCIO SWEET ANN! – A mulher berrou – Pelo que vejo esta é mais forte que o garoto, levem ela, esta será nossa nova “marionete”
Foi ai que a lembrança escureceu, uma voz, um grito ecoava e eu estava na escuridão.
-Você esta bem moça? – Haku me perguntou.
-S... Sim... Só estava absorta em meus pensamentos – Respondi escondendo minhas lagrimas.
-Me esqueci de te agradecer por me salvar. – Ela falou analisando meu tapa-olho – Aliás, qual é seu nome?
-Mizki – eu respondi friamente – Mizki, mas era conhecida por VY1.
-VY1? – Haku me olhou assustada – Você era uma escrava?
-Sim, eu acho... Me desculpe, podemos trocar de assunto?
-Claro... – Haku me olhou com uma expressão de pena.
Já era comum estar com estarem com este olhar, meu tapa-olho e minhas cicatrizes eram algo que eu provavelmente tinha feito, mas isso eu não queria mostrar, eu olhei para fora, o Bunker abandonado no qual eu usava como esconderijo estava à vista, olhei meu relógio, estavam marcando meia noite, uma antiga canção estava ecoando em minha cabeça...
“Espere? À hora infernal da meia noite, Vermelho, Vermelho a ganância é sangrenta”
Capitulo Dois:

VY2 Yuma
Olhei para minha espada por somente um instante, o reflexo ainda marcava a crueldade que formava em meus olhos, as pessoas não entendiam o que acontecia, queríamos um mundo melhor, mas eles achavam isto ruim, as crianças em minas são algo passageiro, elas iriam ser libertadas quando melhorássemos o mundo.
-RITSU, EU JÁ FALEI, PARE DE PROCURAR ROUPAS FEMININAS – Ruko berrou.
-M... Me desculpe, é que elas me atraem não ira se repetir – Ritsu falou arrependido – Esta Ruko é uma tirana não concorda Yuma?
-Não estou com momento para brincadeiras Ritsu, precisamos nos concentrar em caçar os assassinos – Falei enquanto buscava por pistas no chão cheio de sangue.
-Ritsu, Yuma, existem algumas pegadas aqui! – Luka nos alertou.
Estávamos perto do local, à cena parecia um massacre, vários corpos eu reconhecia, “companheiros de luta” e muitos amigos, um dos corpos me chamou a atenção.
-Droga! Bruno levante! – Eu gritava com o corpo.
-Ele esta morto – Clara falou enquanto segurava seu choro – Aquela assassina o matou.
-Clara! Você esta bem? Esta ferida? – Gakupo falou se importando com ela.
-Estou, ela somente me deu um tiro no ombro, acabei desmaiando, mas Bruno... – Ela caiu em prantos.
-Somente uma mulher? Impossível! – Lily falou.
-É improvável uma coisa dessas – Luna continuou.
-Mas, como aconteceu esta destruição toda aqui? – Nami perguntou assustada.
-Os habitantes... Eles se rebelaram – Seeu respondeu enquanto examinava o chão.
-Droga! Porque não podemos libertar outra “arma”? – Rook perguntou esperançoso.
-Não podemos... Se lembre o que aconteceu com as outras quatro – Aline respondeu – Primeiro foi Meiko, seguido de Rin, depois foi a Teto, a outra ainda esta a caça e aparentemente foi morta.
-Esperem – Piko segurou todos antes de andarem – Mais pegadas, indo para a saída.
-Isto! Podemos segui-las e alcançaremos ela antes de... – Falou Miki antes de ser interrompida
-As pegadas foram apagadas. – Kurotane falou antes que Miki se exaltasse demais – acho que devido ao fogo e aos nossos veículos, elas foram sendo apagadas.
Algo me irritava sobre os dois “Piko” o outro, era calmo e prestativo já o de cabelos negros era irritante e inteligente.
Meus pensamentos mais uma vez foram interrompidos, Agora por nossas duas lideres:
-O que descobriram soldados? – Miku falou enquanto Defoko a seguia
- Parece que foi somente uma pessoa Excelência – Aoki falava enquanto se mantinha ajoelhada
-Somente uma pessoa? Da onde que tiraram essa conclusão soldados? – Defoko nos fitou friamente
-Somente uma excelência, aparentemente os cidadões ajudaram – Tei falou rapidamente
-Bom, tivemos muitas perdas? – Miku falou friamente
-Perdemos Tonio, Bruno, a novata Amane Luna, Kanne e outros guardam de menor importância – Clara respondeu enquanto ajeitava suas faixas em seu braço.
-Menor importância? TODOS SÃO IMPORTANTES – Eu berrava em minha mente.
-Algum problema Yuma? – Miko me perguntava calmamente protegida nas costas de sua irmã mais velha.
- Xiiii! Miko, fique quieta, Miku ira ficar brava – Miku Chan falava em seu tom infatil nas costas de sua irmã
-Yuma, responda a pergunta que minha irmã lhe fez – Miku me fitava friamente, enquanto todos estavam quase retirando suas espadas.
-Nada excelência, só estava pensando que todos os soldados são importantes.
-Há Há, sim, todos são, mais uns são mais importantes que outros – Defoko me respondeu com certo desprezo.
-PAREM COM ESSA DISCUSSÃO TOLA! – Miku berrou fazendo todos se aquietarem - Mikuo me faça um favor e leve Miko e Miku Chan de volta para o carro?
-Claro querida irmã – Mikuo falou com sua cabeça abaixada
Todo o batalhão se apressou, Miku me olhou com um olhar de duvida e ao mesmo tempo de interesse, nesse mesmo instante Miku falou algo para Mew.
-O que será que eles estão pensando? – Kiba me perguntou em duvida
-Porque esta tentando puxar assunto comigo Recruta? So esta aqui por causa de sua amada não esta?
-Não se atreva a falar dela! –Kiba retrucou mas foi interrompido por Nullo
-Kiba, se foque na Mika, como eu estou me focando na Nulla – Nullo falou friamente
-M... Me desculpe Excelência – Kiba falou com certo tom de desprezo
O batalhão seguiu enquanto alguns destruíam o que restava da cidade outros faziam a lista das perdas, muitos corpos de civis estavam sendo atiradas à fogueira, enquanto outros eram examinados pra ver se tinham armas, ou alguma pista para a assassina, Ritsu estava perto de mim, sua face estava entristecida, mas ele se mantinha firme.
-Ritsu, você esta bem? – Perguntei a ele
-Sim, estou... Droga. – Ritsu disse batendo em sua perna – Isso esta acontecendo de volta
-De volta? Como assim de volta? – Falei enquanto subíamos no caminhão – Pera você esta lembrando da...
-Sim. – Ele deu um soco no caminhão – Sim, estou me lembrando da Teto.
-Mas ela e o Ted.
-SIM, EU SEI QUE ELES SÃO TRAIRAS, E QUE FORAM MORTOS, COMO RIN E LEN, MAS ELES ERAM MEUS AMIGOS, EU OS CONHECIA DESDE PEQUENO, NÃO POSSO ACEITAR QUE ELES SIMPLESMENTE MORRERAM! – Ritsu berrou desesperadamente.
-Eles... Também eram meus amigos, Rin e Len eram como irmãos, Meiko e Kaito eram como pais, eu sempre ameis todos, mas não podemos fazer isto, só queremos o bem, eles escolheram isto, não existe nada que possa ser feito novamente. – Luka falou calmamente para Ritsu
Eu considerava todos como amigos, sendo a infantaria eu era designado a eliminar todo o mal, não posso agüentar ver ninguém querido morrer, mesmo que...
Uma onda de lembranças me atingiu, meu olho, ele esta sangrando, esse cortador esta... Droga, esta dor esta insuportável, uma voz de criança, NÃO, NÃO LEVEM ELA!
-Yuma preciso falar com você a sós quando chegarmos à base – Miku me falou calmamente antes de se virar para Defoko
-Ordene que soltem à arma UW-0H2 e treinem Lui ou Ring para uma nova arma
Kiba correu em direção a Miku brandindo sua espada:
-DESGRAÇADA EU NÃO DEIXAREI QUE FAÇA ISSO E...
Gakupo enfincou sua espada em Kiba e apenas falou:
-Ela ira cumprir o exercício, e ira caça-lo, ela se juntara a você em breve.
Nullo também atacou e a lamina de Ruko o atingiu
-Parem com isso! – Miku e Defoko berraram juntas – Chega de sangue “nobre” sendo derramado, jogue o corpo dos dois na fogueira e continuem andando.
Eu olhei para os dois corpos caídos, os dois só estavam tentando salvar alguém, estavam se sacrificando por elas, mesmo que eu entenda o sacrifício, eu achava que Kiba e Nullo eram idiotas, eles poderiam tentar convence-las como Kaito, Len e Ted, provavelmente iriam ser mortos, mas iriam salvar as pessoas que amam.
Droga Yuma, Pare de pensar nessas coisas e se foque no seu objetivo.
Esta cantiga veio junto em minha cabeça, era até calmante, mas estava me atingindo totalmente.
“Nada acontece por ‘Acaso’ Apenas esta separado por Branco e Preto que Bom/Mal”

_________________
Qualquer duvida me mande MP
Marionete de Destruição 4sgppt
Pet:

Marionete de Destruição Dragonanimated_678461 Marionete de Destruição Dragonanimated_691318Marionete de Destruição Dragonanimated_704064[url=http://borisrks.dragonadopters.com/dragon_748565]Marionete de Destruição Dragonanimated_748565
Boris
Boris
Mod Kagamine Twins
Mod Kagamine Twins

Mensagens : 452
Pontos : 15809
Reputação : 1
Data de inscrição : 24/04/2011
Idade : 24
Localização : Cold Haze

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Marionete de Destruição Empty Re: Marionete de Destruição

Mensagem por Lya Yuki em Ter Nov 08, 2011 2:13 pm

AUHEAUHUHUAHUUHUEHEUEHUAHE Matança geral 8D

Será que vai sobrar alguém pra contar a história? -qn
Está ótimo, só a narração que fica um pouco confusa, mas tá mesmo muito bom~

MEU KURO-TAN É MUITO INTELIGENTE MANO <3 -QQQQ

_________________

Marionete de Destruição Ijuhphcpiacpia

ピω゚コ fangirl!!! òwó/
Não toquem nele nem na minha imouto-chan divosa Juh!
Bonus Stage~:
Marionete de Destruição Zatbar10
Marionete de Destruição Vegetablejuice
Marionete de Destruição PbucketMarionete de Destruição PbucketMarionete de Destruição Pbucket
A vida de anime de uma autêntica shinigami: Blog Shinigami Lya
Lya Yuki
Lya Yuki
Admin Black Rock Shotter

Mensagens : 796
Pontos : 18109
Reputação : 12
Data de inscrição : 09/05/2010
Idade : 26
Localização : Dark Earth ~ Mundo Shinigami

Ver perfil do usuário http://Lya-Yuki.deviantart.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum